Testes Canto Sereno
“Disseram que depressão era coisa de gente preguiçosa” Você não está só #9

Entrevista realizada dia 13/09/2017 pela rede social Facebook. Por: A. C. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 32 anos. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? Desde criança. Me sentia rejeitada, diferente, porém a depressão veio mesmo após o parto do meu filho que hoje tem 14 anos de idade. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? A falta de interesse e atenção do meu ex companheiro, e as críticas que recebia da família do mesmo por ter depressão. Quando fui tomar a primeira medicação, disseram que depressão era coisa de gente preguiçosa. Eu aguentava tudo calada e chorava sozinha. As brigas entre meus pais na minha infância eram constantes. Acredito que esse seja o fato que me fez ter os primeiros sintomas. O bullying na escola também cooperou para o surgimento da depressão. Estou lutando contra a depressão desde a infância, porém os sintomas mais graves vieram depois dos 17 anos. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? Os pensamentos que passam em minha mente são: que sou feia, chata, que ninguém gosta de mim e que sou só mais uma neste imenso mundo. 6. Como você…

“Momentos de lazer são sempre importantes” Você não está só #8

Entrevista realizada dia 14/09/2017 pela rede social Facebook. Por: K. J. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 40 anos. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? Lutando há, mais ou menos, 7 anos. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? Depois do meu último parto desenvolvi transtorno bipolar e desde então tenho várias crises de depressão. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? Me cortava muito. Me sentia, e às vezes ainda me sinto, inútil. Me sinto feia e gorda, mesmo que digam o contrário. 6. Como você tem se sentido fisicamente? Me sinto muito cansada como se tivessem sugando toda minha energia. 7. Já pensou em suicídio? Por quê? Já tentei suicídio em 3 vezes, por me sentir incapaz de lidar com os problemas. 8. Quais formas você encontrou para lutar contra a depressão? Tento sair, mesmo sem vontade, com os amigos. 9. Onde encontrou apoio emocional? Não tenho apoio de ninguém. Luto sozinha. 10. Deixe uma mensagem para aqueles que estão sofrendo o mesmo que você. Minha mensagem é: procure ajuda médica, familiar, e se afaste do que te faz mal. Tente se esforçar para…

“Separação conturbada dos meus pais. Ele tentou nos matar” Você não está só #7

Entrevista realizada dia 14/09/2017 pela rede social Facebook. Por: A. M. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 24 anos. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? Desde os 13 anos de idade. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? Sim. Separação conturbada dos meus pais. Ele tentou nos matar. Tentativa de estupro de um parente. Engravidei e fui obrigada a fazer aborto ilegal pelo rapaz aos 13 anos. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? Procuro sentir dor para tentar de alguma forma me punir… Sou perturbada mentalmente… Não tenho paz… Me coloco para baixo, me isolo… Várias coisas… 6. Como você tem se sentido fisicamente? Me olho no espelho e não vejo nada além de uma carcaça. Me acho horrível, cheia de defeitos físicos. Minha saúde está péssima. 7. Já pensou em suicídio? Por quê? Já tentei me matar 3 vezes. Penso em me matar todos os dias. Estou cansada. 8. Quais formas você encontrou para lutar contra a depressão? Às vezes, quando esbarro com pessoas legais, melhoro um pouco… mas sempre volta. 9. Onde encontrou apoio emocional? Com um amigo de infância e às vezes…

“Me sentia inferior a todas as pessoas” Você não está só #6

Entrevista realizada dia 13/09/2017 pela rede social Facebook. Por: T. B. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 23 anos. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? Desenvolvi um quadro de anorexia seguido de bulimia aos 16, porém a depressão surgiu por volta dos 20/21. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? Acredito que tudo esteja relacionado a diferença de tratamento do meu pai para comigo e minhas irmãs, sempre me senti inferior a elas… Logo me sentia inferior a todas as pessoas. Sempre a mais feia fisicamente e a com menor conteúdo intelectual, até que chegou um momento em que eu não via absolutamente nada de bom em mim. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? Acho que essa pergunta vai funcionar como um gatilho (risos). Eu não consigo enxergar absolutamente nada de bom em mim, nem física e nem intelectualmente. Sou sempre a mais feia e burra. Só faço mal a quem está ao meu redor. Antes ser inútil, mas eu sinto que eu faço mal ao mundo. Sou negativa, e não neutra. 6. Como você tem se sentido fisicamente? Fraca. É como se tudo o…

“A sociedade te rotula como louco” Você não está só #5

Entrevista realizada dia 13/09/2017 pela rede social Facebook. Por: P. L. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 33. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? Desde 2004. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? O assassinato do meu pai. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? De morte. 6. Como você tem se sentido fisicamente? Sem ânimo para fazer nada. A única vontade que tenho é a de ficar deitada. 7. Já pensou em suicídio? Por quê? Sim, porque não sinto prazer em estar neste mundo. É como se eu não fosse daqui. Em 2007 e 2014 tentei o suicídio. 8. Quais formas você encontrou para lutar contra a depressão? Ir à igreja está me fazendo muito bem. É o único lugar onde me sinto em paz… Também estou fazendo um cursinho, porém com muita dificuldade. 9. Onde encontrou apoio emocional? Em Deus e frequentando a igreja, mas isso não significa que falo com pessoas na igreja sobre o assunto. Desisti de falar sobre a depressão com minha família e pessoas, até mesmo com meu terapeuta. A sociedade te rotula como louco, tarja preta, Gadernal, débil mental,…

“Eu não consigo ter uma vida normal e me sinto muito sozinha” Você não está só #5

Entrevista realizada dia 12/09/2017 pela rede social Facebook. Por: K. L. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 23 anos. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? Desde e o início dos 12, final dos 11. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? Acho que existe o fator químico da puberdade que já desperta mudanças físicas e psicossociais. Nos 3 anos anteriores houveram grandes mudanças que foram bastante sentidas, mas talvez com a chegada da adolescência as coisas mudaram de proporção. Eu passei pelas mudanças muito jovem, antes da maioria das minhas amigas. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? Autodestrutivos, vários, em geral relacionados à automutilação. Sinto um prazer mórbido em imaginar diversas formas de me machucar ou matar, parece que de alguma forma isso alivia a necessidade de fazer algo de verdade, mas nem sempre pensar é o suficiente. E quanto aos outros… Evitar brigar, puxar brigas, dizer coisas agressivas, e até ser fisicamente violenta as vezes pode ser estupidamente difícil. Já agredi pessoas verbal e fisicamente, já quebrei muita coisa dentro de casa, mas hoje em dia eu faço meu melhor para não atacar ninguém…

“Não consigo evitar de me ver me jogando embaixo de um trem” Você não está só #4

Entrevista realizada dia 12/09/2017 pela rede social Facebook. Por: V. V. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 16 anos. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? Desde meus 12 anos tenho lutado contra essa doença interminável. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? Sim. Houve vários. O primeiro foi aos meus 7 anos de idade e já com 10 anos comecei a me torturar todos os dias. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? Os pensamentos destrutivos que invadem minha cabeça durante 24 horas são os de me ver morta dentro de um caixão, vendo todos que convivem comigo chorando e isso de alguma forma me deixa bem por saber que não estou sozinha, porém não consigo evitar de me ver me jogando embaixo de um trem e o pior é que sinto a dor de ser esmagada e isso dói muito. 6. Como você tem se sentido fisicamente? Normalmente me sinto feia, gorda, estranha, não sei explicar, mas é desconfortável me olhar no espelho. 7. Já pensou em suicídio? Por quê? Já pensei e já tentei porque para mim é como um refúgio. É como sair…

“O vazio e o desespero ficam maiores e eu só quero acabar com essa dor” Você não está só #3

Entrevista realizada dia 12/09/2017 pela rede social Facebook. Por: A. S. (identidade preservada) Ainda luta contra a depressão. 1. Homem ou mulher? Mulher. 2. Sua idade? 25 anos. 3. Desde quando você está lutando contra a depressão? 13 anos. 4. Houve um evento que despertou a depressão em você? Não. 5. Quais pensamentos destrutivos invadem sua mente? Um vazio, uma falta de algo. Angústia e vontade de morrer. 6. Como você tem se sentido fisicamente? Cansada. 7. Já pensou em suicídio? Por quê? Sim, diversas vezes, porque o vazio e o desespero ficam maiores e eu só quero acabar com essa dor e essa angústia. 8. Quais formas você encontrou para lutar contra a depressão? Medicamentos e apoio. 9. Onde encontrou apoio emocional? Só em grupos na internet. 10. Deixe uma mensagem para aqueles que estão sofrendo o mesmo que você. Só queria que esta doença não existisse. Você também deseja ser entrevistado? Então preencha o formulário clicando aqui!