Psicossomática: Seu Corpo Pode Estar Falando Com Você


Quer baixar gratuitamente o ebook 20 Incríveis Truques Mentais? Então registre seu nome e email abaixo para receber!
Nome:
E-mail:

Tudo seria mais fácil se nossos corpos pudessem literalmente falar e explicar como o organismo está. A Psicossomática diz que isso é quase possível.

Raramente um aluno de Psicologia chega a seu último ano de estudos sem ter ouvido falar da grandiosa, e ao mesmo tempo misteriosa, Psicossomática, a ciência que tenta provar que a dor na alma pode transformar-se em uma dor no corpo.

Pode parecer estranho e até algo sem nexo, mas existem centenas de cientistas ao redor do mundo tentando compreender como uma angústia prolongada pode transformar-se em um câncer, por exemplo. E os estudos relacionados à Psicossomática são antigos, para ser mais preciso, o primeiro grande estudo realizado com foco nessa linha científica foi concluído em 1918 por Johann Heinroth.

Johann Heinroth e a Psicossomática

Johann Heinroth

Johann acreditava que traumas e tristezas profundas presentes na região inconsciente da mente humana poderiam desencadear várias doenças físicas, deixando claro que o ser humano realmente funciona como uma unidade totalmente integrada e não separada em partes.

As bases para tais crenças de Heinroth vinham da Psicanálise, ramo da Psicologia que crê na região completamente inconsciente da mente humana e analisa seus efeitos. Seus estudos ganharam força principalmente após o grande surto de histerias, acontecimento fatídico dos séculos XIX e XX. Este evento gerou vários estudos que demonstravam melhoras físicas após melhoras mentais.

Desde então, a Psicossomática vem sendo disseminada nas academias científicas do mundo inteiro.

Interessante, não? Mas, na prática, como isto pode ser útil para nós? A resposta é muito simples. Averigue os últimos meses e atente-se em relação à sua saúde física. Dores de cabeça, nas costas ou na garganta? Estes podem, por exemplo, ser o resultado de excessivo desgaste mental ou tristeza profunda.

Psicossomática

Veja abaixo uma lista de dores e seus possíveis significados, segundo a Psicossomática:

Dores de cabeça com frequência: preocupações excessivas, porém está mais intimamente ligada à tomada de decisões. Diante das angústias relacionadas às difíceis decisões que devemos ou não tomar, a dor de cabeça entra em ação e causa tremendo desconforto até que a situação seja sanada.

Dores estomacais com frequência: tristezas relacionadas à sensação de não ser reconhecido ou respeitado. Sabe o “frio na barriga” que você sente quando está diante de alguém muito mais poderoso do que você? Pois é, este sentimento pode ganhar força quando parece que todos à sua volta são melhores do que você e não lhe respeitam.

Dores nas mãos com frequência: as mãos podem ser interpretadas pelo inconsciente humano como aquilo que nos liga aos outros. Alguma dor recorrente e inexplicável nestas regiões podem indicar a carência por amizades ou um relacionamento amoroso. Se for o caso, busque se enturmar mais e conhecer novas pessoas.

Dor nos dentes com frequência: se nem o seu dentista sabe explicar o motivo das dores, talvez o seu corpo esteja dizendo a você que sua mente e seu organismo não estão satisfeitos com sua situação atual e gritam por mudança. Neste caso não há outra solução a não ser a busca por uma transformação em seu modo de viver.

Dores nos pés com frequência: aqui estamos falando da ausência dos pequenos prazeres da vida. Que tal relaxar pelo menos por 1 hora por dia? Caminhar, cultivar uma planta ou até mesmo brincar com um animal de estimação seriam boas formas de descansar a mente e a alma. Seus pés precisam sentir a natureza e descarregar as energias.

Existem mais informações disponíveis gratuitamente na internet, vale a pena checar. São inúmeros os casos de dores sem explicação encaminhados para psiquiatras e psicólogos que, em pouco tempo, encontram a solução na paz mental.

Leia Também:

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *