Hormônios e Seus Efeitos

É observando a ação dos hormônios que encontramos vários dos fenômenos mais fantásticos que ocorrem no organismo humano. Vale a pena conhecê-los. Como já escrito em várias postagens daqui, o equilíbrio na produção de hormônios é extremamente importante para o bem-estar humano. A importância destas substâncias é tão vital que as consequências da falta de alguns hormônios podem até, por exemplo, causar depressão. Não custa nada aprendermos um pouco mais sobre os hormônios e seus efeitos, não é mesmo? Nesta postagem iremos entender um pouco mais sobre cinco hormônios: dopamina, serotonina, oxitocina, noradrenalina e adrenalina. Dopamina: a produção deste hormônio traz ao indivíduo a sensação de prazer e bem-estar. A ausência desta substância no organismo pode causar ansiedade, desespero e preocupação. Serotonina: também é responsável pela sensação de bem-estar no organismo. Sua ausência pode desencadear uma série de pensamentos negativos a respeito de, até mesmo, situações corriqueiras. Oxitocina: outro hormônio que provoca o surgimento da sensação de bem-estar e felicidade. Este hormônio é mais facilmente produzido diante de situações em que haja amor. Um simples abraço pode estimular a produção de oxitocina. Noradrenalina e Adrenalina: hormônios ligados aos instintos de sobrevivência humana. São responsáveis por ativar os recursos humanos ligados…

Maslow e Sua Pirâmide da Felicidade

Abraham Maslow acreditava que a felicidade podia ser dividida em cinco áreas em ordem, como uma pirâmide. Você já ouviu falar na “Pirâmide de Maslow”? Em meados do século XX, Abraham Maslow propôs uma teoria para explicar quais são as maiores necessidades humanas e suas importâncias. Esta teoria, simbolizada por um triângulo com 5 cores, ficou conhecida como Triângulo de Maslow Maslow afirmara que o estilo de vida ideal e suficiente resume-se na satisfação plena de 5 esferas da vida. Elas são: necessidades básicas, segurança, necessidades sociais, autoestima e auto-realização. Infelizmente o bem estar humano é mais complexo do que parece e, em poucos anos, esta teoria acabou sendo rejeitada por cientistas do mundo todo. Ficou comprovado ao longo dos anos que as questões ligadas a felicidade são bem subjetivas. Existem necessidades específicas e diferentes em cada ser humano, portanto, não há uma formula para o estilo de vida perfeito. Há outro fator importantíssimo para viver bem: a forma como enxergamos as coisas a nossa volta (mas deixemos este assunto para outro dia). Já que esta teoria nem é mais considerada pela ciência, então por que está exposta nesta postagem? Simplesmente porque estas cinco áreas, mesmo não integrando uma fórmula…