Livros de Danilo H. Gomes

Como Lidar Com um Borderline?


Quer baixar gratuitamente o ebook oficial do site Meu Canto Sereno? Então registre seu email abaixo para receber!
E-mail:

Um dos assuntos que mais atraiu visitantes para este website está relacionado ao tão famoso Transtorno de Borderline, ou Transtorno de Personalidade Limítrofe. Ainda não se sabe ao certo o porquê, mas é evidente que o número de pessoas vítimas deste terrível transtorno de humor cresce de forma absurda no Brasil e no mundo.

Vasculhando os termos utilizados no Google pelos visitantes que vieram parar aqui, percebi que muitas pessoas buscam formas de lidar melhor com pessoas portadoras do Borderline. De antemão já deixo claro: não é uma tarefa fácil. Mas há uma garantia: vale a pena. “Os borderlines”, como alguns se referem, são pessoas capazes de amar mais intensamente e retribuir àqueles que têm paciência com suas complicadas personalidades.

Vejamos então algumas dicas para os que convivem de perto com indivíduos vítimas deste transtorno.

Jamais Julgue os Sentimentos Dele(a)

Aqueles que possuem uma taxa equilibrada de produção de hormônios e não sofrem com emoções intensas, nem imaginam o que ocorre dentro de um Borderline. Por isso, evite ao máximo julgar os sentimentos e emoções deste.

Quando uma emoção se manifesta dentro de uma vítima deste transtorno, os estragos geralmente são quase que imensuráveis. Durante a “explosão” das emoções, o indivíduo é incapaz de pensar com total racionalidade e perde a completa noção do peso de suas próprias palavras. É algo simplesmente incontrolável.

Portanto, respire fundo ao lidar com um Borderline e não aponte os dedos. Não culpe, pois os próprios pensamentos do Borderline o culparão o bastante.

Espere a Crise Passar

Todas as crises emocionais possuem início, meio e fim. Durante o início e meio, não espere encontrar um Borderline tomando decisões plenamente sensatas ou dizendo palavras carregadas de sabedoria, pois a fúria das emoções impedem que isso aconteça.

Ouça e veja com atenção a tudo que um Borderline expressa, verbal ou fisicamente, mas não leve cada palavra ao pé da letra. Tenha em mente de que muitas das coisas afirmadas pelo sujeito durante a crise emocional serão repensadas ao término da crise.

Esteja Mais Próximo(a) do Que Nunca

Durante as fases mais complicadas da vida de um Borderline, é extremamente necessário que este não se sinta só. As certezas mais fortes que as emoções negativas trazem à mente humana são: “ninguém me suporta”, “ninguém me ama”, “ninguém me quer” e “não faço diferença neste mundo”.

Previsivelmente a vontade de se isolar surge com peso. É de se esperar. Sendo assim, cabe aos entes próximos estarem mais perto do que nunca, esbanjando calor humano e estimulando ao outro a produção de Oxitocina, o “hormônio do amor”.

Um abraço, um elogio, um convite para sair, um cinema… Estes atos simples são muito valiosos para um Borderline.

Forneça Segurança Emocional

Talvez este tópico seja o mais importante. Como é bom saber que o amor de alguém nos aceitará como somos, mesmo com nossas imperfeições.

Uma vítima do Borderline se equilibra entre dois sentimentos: a vontade de se isolar do mundo e tentar ser feliz caminhando sozinha pela vida / medo terrível de cansar as pessoas e ser abandonada. A maior verdade em relação à afetividade humana é que este jamais quer ser vítima de abandono.

Saiba garantir amor ao seu próximo Borderline. Faça-o(a) entender que ele(a) está emocionalmente seguro e não cansará aos que estão próximos e amam verdadeiramente. Eliminando o medo do abandono, o peso da fúria das emoções perderá força de forma significativa.

Aprenda a seguir as dicas acima e você perceberá como uma ajuda pode mudar uma vida para sempre.

“Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.”

Colossenses 3:13

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *